Nove a cada 10 consumidores confiam mais nas empresas com propósito

Nove a cada 10 consumidores confiam mais nas empresas com propósito

Cerca de 90% dos consumidores confiam mais em uma empresa com propósito, 88% preferem comprar marcas que defendem algo maior do que seus produtos e serviços e 76% dizem perceber quando uma empresa age de forma contrária aos seus valores. Além disso, autenticidade, ética, tratamento aos funcionários e proteção ao meio ambiente são os fatores ligados ao propósito que mais pesam na hora de escolher uma marca.

Essas são algumas das conclusões do recém-lançado PPI Brasil 2021 (Purpose Premium Index), feito pela InPress Porter Novelli em parceria com o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD). O índice foi criado com o objetivo de dimensionar o valor, o impacto e a percepção do propósito corporativo e seu nível de influência sobre o comportamento das pessoas, para consumir, recomendar ou trabalhar numa empresa.

Baseado em metodologia desenvolvida pela Porter Novelli Internacional já aplicada em outros países, e adaptada à cultura brasileira, o estudo avalia também a reputação das maiores corporações que atuam no País e a dimensão relacionada ao propósito e seus atributos.

“Com base nos resultados do PPI, é possível entender o quanto os brasileiros estão atentos e interessados nos atributos e temas relacionados ao propósito e com que intensidade esta dimensão afeta as atitudes dos públicos e a reputação das empresas. O estudo serve de referência sobre a visão e opinião pública a respeito do tema e é um importante insumo para formulação de estratégias de gestão, posicionamento corporativo, marketing e comunicação das empresas que operam no país”, afirma a CEO da InPress Porter Novelli, Roberta Machado.

Para diretor-executivo do IBPAD, Max Stabile, é fundamental entender todos os fatores que constroem a reputação, em diferentes dimensões. “Em um momento no qual a política está tão presente nas discussões, torna-se cada vez mais importante para marcas e corporações entender a percepção e a relevância do propósito para o seu público. A pesquisa dá ótimas diretrizes para isso.”

Cuidado com comunidades e meio ambiente
Foram realizadas duas rodadas da pesquisa, totalizando quase 4 mil entrevistas. Elas revelam que, dos atributos que compõem o propósito, o cuidado com as comunidades e a preocupação com o meio ambiente aparecem como os dois mais importantes na opinião dos entrevistados.

Entre as gerações, os millenials tendem a valorizar mais a defesa de causas e a solidariedade, enquanto a geração X aprecia mais a contribuição social e o cuidado com as comunidades. As pessoas da classe DE e aquelas que possuem ensino fundamental destacam-se por se importarem mais com a solidariedade e a contribuição social.

As 100 maiores empresas do ranking Valor 1000 (2020) foram apresentadas aos entrevistados, incluindo as específicas de bancos, seguradoras e planos de saúde. Após a aplicação de um filtro de familiaridade, seguiram para a segunda etapa 55 empresas, sobre as quais os entrevistados declararam possuir conhecimento. Esta segunda rodada contou com uma amostra de 2.500 respondentes, representativa do perfil demográfico brasileiro. As duas etapas foram realizadas online nos meses de maio e junho.

Para o grupo das 55 maiores empresas conhecidas pela população em geral, a pesquisa fornece dois principais indicadores (KPIs) – o Reputation Index e o Purpose Index. O primeiro é composto de duas outras dimensões: credibilidade e performance. Já o segundo abrange cinco atributos-chave: contribuição social, solidariedade, defesa de causas, cuidado com as comunidades e cuidado com o meio ambiente. As amostras foram ponderadas para que representassem – da forma mais próxima possível – a população brasileira em termos de gênero, faixa etária, classe e região.

Funcionários, clientes e comunidades
O estudo apontou um nível muito alto de relevância atribuída às ações voltadas ao propósito no contexto da pandemia. Afinal, a crise provocada pela covid-19 elevou as expectativas da população em relação ao papel social das organizações e despertou a consciência das empresas sobre sua contribuição para a sociedade. De acordo com o estudo, oito em cada 10 entrevistados consideram muito importante as empresas darem apoio e cuidado aos funcionários, clientes e comunidades.

O PPI também avalia a importância das outras duas dimensões da reputação corporativa – Credibilidade e Performance, dimensões interdependentes que devem ser analisadas em seu conjunto, a fim de compor um quadro integral de percepção das empresas. Entre credibilidade e performance, a primeira destaca-se por alcançar maior relevância, superando a segunda em 15 pontos percentuais nas menções de “muito importante”. Isso evidencia que, na ótica dos entrevistados, os atributos relacionados ao caráter da organização, como integridade, são mais valorizados do que aqueles mais tangíveis, ligados ao negócio em si, como sucesso financeiro.

É possível verificar que Empresas Com Propósitos (EcP) alcançam maior nível de engajamento dos entrevistados, principalmente quanto à conexão emocional e à disposição em falar bem das empresas. Vale mencionar que o desempenho de propósito e reputação das Top 55 apresenta diferenças por setor da economia, sendo que Veículos & Peças e Alimentos & Bebidas atingiram a melhor pontuação em ambos os índices.

“O estudo revelou ainda uma alta correlação entre propósito e reputação, chegando a 94%”, diz o head de Propósito e Reputação da InPress Porter Novelli, Eraldo Carneiro. “Em outras palavras, quanto mais relevante e percebido é o propósito de uma marca, mais forte é a sua reputação. Empresas que agem e se comunicam de acordo com seu propósito tendem a desfrutar de maior confiança e admiração da sociedade”, conclui ele.

Fonte: Mercado & Consumo

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

Ordem de serviço da Nova Praça de Campo Grande será assinada nesta sexta-feira (20)

Ordem de serviço da Nova Praça de Campo Grande será assinada nesta sexta-feira (20)

Um importante espaço de convivência para os moradores de Campo Grande vai ganhar cara nova. A praça José Maria, na Expedito Garcia, conhecida como pracinha de Campo Grande, vai receber uma grande reforma e contará com novos equipamentos para o lazer da comunidade. 

O prefeito Euclério Sampaio e o Governador Renato Casagrande estarão na manhã desta sexta-feira (20) em Campo Grande para a assinatura da ordem de serviço da Nova Praça de Campo Grande, que marca o início da revitalização do bairro. O evento acontece às 10 horas.

Conhecida como pracinha de Campo Grande, a Praça José Maria, na avenida Expedito Garcia, vai receber, além da reforma, instalação de academia popular em inox, playground, chafariz, bancos de concreto revestido em granito, pergolados, espaços de convivência, bicicletário e outras melhorias. 

“A praça fica no coração de Expedito Garcia, um dos locais mais movimentados do município. É um presente aos moradores da região, que merecem cada vez mais atenção e cuidado”, comemorou Weverton Moraes, secretário de Obras.

Na terça-feira (10), a Prefeitura de Cariacica divulgou no Diário Oficial o resultado da licitação para execução da reforma e ampliação da praça José Maria. O valor da obra será de R$ 1.949.169,89 e será executada pela MTF Construções e Montagens LTDA. A previsão é que a obra comece em 70 dias. 

O espaço vai contar com academia popular em inox, playground, chafariz, bancos de concretos revestidos em granito, pergolados, espaços de convivência, bicicletário, paisagismo, iluminação, sinalização e, ainda, recapeamento asfáltico no entorno.

Fonte: Prefeitura de Cariacica

Por Lívia Albernaz 

Fotos Divulgação

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

Certificado Digital da CDL Garante Agilidade e Confiança ao Associado

Certificado Digital da CDL Garante Agilidade e Confiança ao Associado

Certificação Digital diminui burocracias com segurança aos consumidores e empresas.

A Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, do município de Cariacica, conta com uma ferramenta que agiliza o trabalho dos associados. Trata-se do certificado digital, instrumento que substitui a assinatura convencional física e tem legitimidade nacional e internacional. 

O Certificado Digital é uma assinatura eletrônica. Antes da existência da ferramenta, as operações burocráticas eram realizadas manualmente. Atualmente, tais procedimentos são virtuais. Porém, para que tais operações tenham validade precisam de segurança.   Com o certificado digital validado pela CDL Cariacica, essa legitimidade é garantida pela instituição. Dessa maneira, as operações que seriam realizadas fisicamente entre os lojistas e os bancos ou a Receita Federal, por exemplo, são mediadas pela CDL, que assegura a autenticidade da assinatura no meio virtual.

 “O Certificado Digital veio para validar as operações on-line. A CDL possibilita essa confiabilidade”, destaca a supervisora comercial da CDL Cariacica, Vanessa Modolo. Os associados que já utilizam o certificado atestam as vantagens da ferramenta.  De acordo com o empresário Erick Foli, o maior benefício é a agilidade. “Só tenho coisas positivas a dizer sobre o certificado da CDL. Hoje, a assinatura digital é praticamente uma obrigação. Sem ela, não é possível emitir nota, por exemplo. Com o certificado todas as informações são tratadas de forma correta. Nunca tive problemas. É um serviço muito positivo para o associado”, pondera.

Validade internacional

Outro benefício do Certificado Digital para quem viaja muito é a possibilidade de ter acesso à ferramenta mesmo no exterior.  Isso porque a lei brasileira oferece respaldo à certificação em outras nações, desde que façam parte de acordos internacionais, como o Mercosul. Com essa possibilidade, um associado no exterior pode usar a assinatura digital de modo totalmente seguro.

 Como ter acesso

Para ter acesso ao certificado digital da CDL, é necessário que um representante da empresa compareça à CDL com os documentos do estabelecimento para que seja realizada a emissão.  A supervisora Vanessa Modolo informa ainda que existe a opção on-line, que pode ser obtida pelo link: https://www.cdlcariacica.com.br/certificado-digital-do-spc/

Cantinho do Associado

O associado Erick Foli, que contribuiu com esse texto, é um empresário exitoso no ramo comercial desde 2002.  Inicialmente, atuava no ramo atacadista com o hipermercado Super Atacado. Atualmente a empresa também opera no ramo varejista e são associados ao CDL Cariacica desde 2008.

Serviço:

Certificado Digital SPC

Link: https://www.cdlcariacica.com.br/certificado-digital-do-spc/

Telefone: 273336-5446 

E-mail: contato@cdlcariacica.com.br

Texto: Assessoria de Comunicação – CDL Cariacica

Compartilhe esta postagem

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

Pequenos negócios respondem por 72% dos empregos gerados no país

Pequenos negócios respondem por 72% dos empregos gerados no país

Em 12 meses, foram mais de duas mil vagas, diz o Sebrae

Os pequenos negócios apresentaram um saldo positivo de 2.094.812 empregos com carteira assinada, o que significa 71,8% das vagas criadas no país. Número quase três vezes superior ao das médias e grandes que contrataram, entre julho de 2020 e julho de 2021, 717.029 trabalhadores, segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Apenas em junho de 2021, as micro e pequenas empresas (MPE) apresentaram 871.197 admissões contra 654.801 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 216.396 empregos gerados. Esse montante equivale a 70% do total de empregos no território nacional. Já as médias e grandes empresas (MGE) fizeram 663.993 admissões contra 596.048 desligamentos, com saldo positivo de 67.945 empregos, o que equivale a 21,9% do total gerado no país.

Ainda de acordo com Sebrae, o segmento de serviços, um dos mais afetados pela pandemia de covid-19, foi o que mais gerou empregos. Em junho, essas empresas criaram 87,2 mil novas vagas, seguidas pelas do comércio com 63,2 mil, indústria da transformação com 30,9 mil, construção civil com 26,4 mil e agropecuária com 5,9 mil. Todos os setores das MPE apresentaram resultado positivo, diferentemente do que ocorreu nas MGE, que fecharam cerca de 6 mil vagas na construção civil.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

Programa Brasil Mais quer chegar a 70 mil empresas em 2021

Programa Brasil Mais quer chegar a 70 mil empresas em 2021

Programa que moderniza e amplia a produtividade de empresas retoma as atividades em março.

O “Programa Brasil Mais”, uma iniciativa do Governo Federal que visa aumentar a produtividade e a competitividade das empresas brasileiras, está com inscrições abertas para atender empresas em nove cidades do Noroeste Mineiro e do Alto Paranaíba. Com início em março, o programa busca 220 empresas dos ramos do comércio e de serviços. O mesmo acontece no Espírito Santo, onde a meta é atender 2.100 empresas do setor industrial.

A expectativa é que em 2020 o programa tenha um desempenho parecido com o de 2020, quando a meta era de atender sete mil empresas até dezembro, mas acabou realizando 9.334 atendimentos de empresas em vários estados do país.

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa: “Queremos ajudar os pequenos negócios a alavancarem produtividade”

O Mais Brasil é coordenado pela Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia (SEPEC/ME) e realizado em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Sebrae e SENAI, tem como objetivo ajudar micro, pequenas e médias empresas a modernizarem seus negócios e ampliarem a produtividade com ferramentas de baixo custo e alto impacto.

“Os números do ano passado foram surpreendentes. Este é um programa de magnitude nunca antes feito no Brasil. Nossa expectativa é atender cerca de 70 mil empresas em 2021”, afirmou o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, coordenador do programa. Segundo o secretário, o Brasil Mais está atingindo seu objetivo, mesmo neste período de pandemia, que é o de “ajudar os pequenos negócios a alavancarem produtividade por meio da melhoria das capacidades empresariais e digitais”.

O novo ciclo do programa está marcado para começar em março de 2021, mas desta vez será aberto para os empreendedores de todo o país. Segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles, serão disponibilizadas 22 mil vagas com 100% dos custos subsidiados pela instituição. Após três meses do final do atendimento pelo Agente Local de Inovação (ALI), está prevista outra visita à empresa pelo agente do Sebrae para uma nova avaliação e mensuração de resultados.

“Durante os quatros meses desse ciclo será realizado um plano de ação e, caso haja interesse do empresário, ele também poderá solicitar consultorias especializadas do Sebrae que têm uma contrapartida do empresário de 30%”, explicou.

Presidente do Sebrae, Carlos Melles: “Faturar mais e gastar menos é prioridade para os empresários”. Foto: Agência Brasil

O programa Brasil Mais tem o objetivo de contribuir com a elevação do nível de produtividade e competitividade das empresas brasileiras em um cenário de transformação digital. A iniciativa está voltada especialmente aos pequenos negócios e empresas de médio porte, dos setores da indústria, comércio e serviços. A meta é atender cerca de 120 mil empresas até dezembro de 2022.

O programa tem ações em dois eixos principais: melhores práticas produtivas (disponível para a indústria), e melhores práticas gerenciais (disponível para empresas de todos os setores, desde que sejam de micro ou de pequeno porte). Na plataforma, as empresas interessadas terão acesso a serviços e atendimentos assistidos, ferramentas de autodiagnóstico e conteúdos exclusivos que auxiliam na melhoria da gestão e produtividade do negócio.

Ao se cadastrar no programa, no site www.gov.br/brasilmais, a empresa escolhe em qual dos eixos tem interesse em ser atendida, responde a um questionário de autodiagnóstico para avaliar o seu grau de maturidade de produção ou gestão e é encaminhada para o atendimento, assistido por um dos parceiros do programa: Sebrae ou Senai.

O Sebrae promove o aperfeiçoamento das habilidades e práticas gerenciais das micro e pequenas empresas de todos os setores da economia envolvidos no programa, por meio da oferta de orientação técnica para inovação em temas gerenciais prioritários para cada empresa. Para isso, a instituição vai envolver 1 mil Agentes Locais de Inovação (ALI).

“Nesse momento, mais do que nunca, faturar mais e gastar menos é prioridade para os empresários. E em um cenário tão novo, é preciso pensar e agir diferente. O Sebrae vê, então, como prioridade, estimular a inovação para que as empresas se tornem mais produtivas”, afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

Com informações do Sebrae.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Receba nosso conteúdo no seu e-mail

O seu e-mail não será divulgado e nem repassado para terceiros.

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

© 2021 CDL Cariacica • Todos os direitos reservados.

Desenvolvido com ❤ por

Hoje é o Dia Internacional da Proteção de Dados

Hoje é o Dia Internacional da Proteção de Dados

*Cristiane Manzueto e Rodrigo Leal

Embora privacidade e proteção de dados estejam, atualmente, no centro das atenções por conta do avanço das tecnologias e redes sociais, esses assuntos foram regulamentados no século passado, no dia 28 de janeiro de 1981. Nessa data, a Convenção Europeia 108 foi assinada, tornando-se o primeiro instrumento obrigatório internacional a proteger dados pessoais contra abusos em sua coleta e tratamento. Também foram regulamentados a coleta de dados sensíveis, como raça, religião, política etc. e o direito de saber quais dados são armazenados. Além disso, diversas leis de proteção de dados como o Regulamento Geral de Proteção de Dados Europeu (RGPD, mais conhecido como “GDPR”, sigla para General Data Protection Regulation ) e a Lei Geral de Proteção de  Dados Pessoais (Lei nº 13.709/2018 ou LGPD) foram baseadas nos objetivos da Convenção 108.

Por isso, dia 28 de janeiro, é comemorado o Dia Internacional de Proteção de Dados. O cenário no Brasil é de intenso debate, sendo marcado pelo crescente números de decisões administrativas e judiciais, surgimento de entendimentos doutrinários, bem como a realização de inúmeros eventos sobre o tema. O entendimento sobre o cenário europeu será fundamental para solidificação do panorama brasileiro.

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entrou em vigor em 2020. De um lado, a totalidade da Lei ainda não está vigor, pois as sanções e penalidades começarão a ser aplicadas em agosto de 2021, mas, por outro lado, a Lei já está impactando a cultura, política e sociedade brasileira, já que está sendo utilizada como argumento em ações de diferentes áreas.

Algumas instituições brasileiras, como o PROCON de São Paulo, começaram a publicar orientações para informar a população sobre os seus direitos de privacidade . Outro exemplo é que, durante as eleições municipais em novembro de 2020, pela primeira vez, políticos tiveram que se preocupar com os dados pessoais dos eleitores em suas campanhas eleitorais, inclusive com o consentimento para receber divulgação dessas campanhas, por exemplo.

A LGPD também está mudando a mente da população brasileira. As pessoas estão começando a reconhecer os direitos dos seus dados pessoais. Na área trabalhista, até novembro de 2020, houve 139 processos em que trabalhadores estão exigindo os seus direitos.

O impacto mais recente da privacidade e da proteção de dados no Brasil foi a grande discussão sobre as políticas de privacidade tomadas por aplicativos de mensagens e que gerariam o compartilhamento com outras empresas. O intenso debate gerou diversos downloads de aplicativos concorrentes. Privacidade e proteção de dados deixa claro que é um fator competitivo, cuja relevância só tende a aumentar.

Por fim, é importante mencionar que a autoridade brasileira, responsável por zelar, implementar e fiscalizar o cumprimento da LGPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados – ANPD) foi criada em agosto de 2020 e, atualmente, está começando a agir. Os diretores da ANPD já foram nomeados e a estrutura já está finalizada. Inclusive um Guia de Boas Práticas da LGPD foi publicado no website da Autoridade, mas ainda sem caráter vinculante ou obrigatório. Este ano, uma das previsões da atuação da ANPD é a de que ela publique normas focadas em microempreendedores e startups. Outros diversos pontos são aguardados ansiosamente, como regulamentar prazos de resposta aos direitos dos titulares, a transferência internacional de dados, o relatório de impacto, tratamento de dados de crianças e adolescentes, entre outros diversos pontos ainda incertos na LGPD. O que se tem visto dos diretores é que a postura da autoridade será educativa, orientadora, em vez de unicamente fiscalizadora. A atuação da ANPD é essencial para pôr em prática os objetivos da Convenção 108 e intensificar a privacidade e proteção de dados no Brasil.

* Cristiane Manzueto e Rodrigo Leal, Counsel e associado da área de Propriedade Intelectual do Tauil & Chequer Advogados

 

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Receba nosso conteúdo no seu e-mail

O seu e-mail não será divulgado e nem repassado para terceiros.

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

© 2020 CDL Cariacica • Todos os direitos reservados.

Desenvolvido com ❤ por

Vendas Online Superam Lojas Físicas Pela Primeira Vez Na Black Friday

Vendas Online Superam Lojas Físicas Pela Primeira Vez Na Black Friday

As vendas online atingiram 50,4% do total do volume transacionado na Black Friday, um crescimento de 12,9% se comparado ao mesmo período de 2019.

É a primeira vez, desde que a data se popularizou entre os consumidores no Brasil, que o volume de vendas em lojas físicas é superado pelo online, segundo balanço do Itaú Unibanco.

O crescimento das vendas online foi puxado principalmente por quatro setores: restaurantes (+88%), material de construção (+63%), drogarias e cosméticos (+37%) e lojas de departamento (+31%). Por outro lado, o volume de vendas nas lojas físicas caiu 27%, em relação a 2019.

Entre os novos meios de pagamento, o Itaú destaca o cartão virtual, que cresceu 153% em relação ao ano passado, e a maior utilização dos cartões com tecnologia contactless, que permitem transações por aproximação nas compras físicas.

Cada vez mais popular entre os brasileiros, a Cyber Monday, com promoções destinadas exclusivamente ao e-commerce, movimentou 8,5% a mais em faturamento esse ano, na comparação com a segunda-feira pós Black Friday de 2019.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Receba nosso conteúdo no seu e-mail

O seu e-mail não será divulgado e nem repassado para terceiros.

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

© 2020 CDL Cariacica • Todos os direitos reservados.

Desenvolvido com ❤ por

Semana Brasil já está disponibilizando as Artes da Campanha

Semana Brasil já está disponibilizando as Artes da Campanha

O site oficial da Semana Brasil 2020 oferece material de divulgação para os empresários customizarem lojas e redes sociais

Com início marcado para o dia 3 de setembro, a Semana Brasil 2020 promete unir empresários de todo o país em uma ação com descontos especiais. Para isso, o governo disponibilizou aos empresários interessados em aderir ao projeto as campanhas e todo o material de divulgação necessário para customizar as lojas participantes. Além disso, o empresário encontra as artes para divulgação em sites, redes sociais e e-commerce.

No site www.participesemanabrasil.com.br estão disponibilizadas mais de 12 opções de campanhas, com as artes oficias do projeto para download, além de vinhetas, opção de personalização com a marca da empresa interessada e temas promocionais.

Criada para aliar o espírito patriótico da semana de 7 de setembro com incentivos e descontos para pequenos, médios e fortes comerciantes, a Semana Brasil de 2020 já contava com a adesão de 83 associações do comércio varejista em seu lançamento, no dia 4 de agosto.

Gigantes do comércio de diferentes setores, como alimentação, eletrônicos e eletrodomésticos, computadores, móveis, produtos de higiene e limpeza, cosméticos, alimentação e material esportivo aderiram à campanha e devem participar contribuir para o acúmulo das vendas e a circulação da economia. A campanha ocorre entre os dias 03 e 13 de setembro, e deve mobilizar significativo parte do setor.

Criada originalmente pela Secretaria de comunicação do Governo Federal (Secom) em 2019, a semana Brasil será coordenada este ano pela instituição para Desenvolvimento do mercado (IDV). Segundo números levantados pela Ebit/Nielsen, o aumento em transações online durante o evento no ano passado foi de 41%. “Estamos mobilizando todo a batida para buscar as melhores formas de viabilizar as ações promocionais. Esta é uma ação plenamente suprapartidária, que trará benefícios para a economia do país como um todo”, afirma o conselheiro do IDV, Marcos Gouvêa de Souza.

O slogan da campanha de 2020 é “Todos juntos com segurança pela reconquista e o emprego”, e a iniciativa foi pensada para ser a primeira data comemorativa da varejadura após a reabertura do comércio, que sofre restrições desde março.

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Assine a nossa newsletter

Receba atualizações e aprenda com os melhores

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

© 2020 CDL Cariacica • Todos os direitos reservados. 

Desenvolvido por:

O Novo Normal Num Brasil Mais Digital

O Novo Normal Num Brasil Mais Digital

Certificação Digital diminui burocracias com segurança aos consumidores e empresas

Por meio da Medida Provisória 951/2020 do Governo Federal, a validação das emissões dos certificados digitais passou a ser realizada via videoconferência durante a pandemia da Covid-19. Cidadãos e empresas que desejarem ter o seu certificado digital podem obtê-lo sem a necessidade de sair de casa.

Quando observamos tudo que vem acontecendo, obviamente lamentando a tragédia causada pela pandemia, é perceptível que estamos experimentando novas formas de fazer as coisas que fazíamos antes, apenas de uma forma diferente, é o que chamam de “novo normal”.

Nos últimos quatro meses passamos por enormes avanços e transformações na sociedade, apoiados, principalmente, por tecnologias que já estavam ao nosso alcance. As pessoas e as empresas passaram a se relacionar de forma intensa pelos aplicativos de videoconferência e mensagens; empresas aderiram ao home office e ao comércio eletrônico; passamos a ter acesso à saúde por telemedicina; negócios sendo realizados por contratos eletrônicos, enfim, é provável que muitos anos tenham sido adiantados no que diz respeito ao processo de transformação e inclusão digital.

É compreensível que todas essas mudanças gerem certa insegurança sobre como conviver com esse novo ambiente mais digital, no entanto, no Brasil, a tecnologia da certificação digital, que ficou de certa forma adormecida ou com pouca evidência, agora tem feito cada vez mais parte do nosso dia-a-dia.

Para quem está embarcando nessa tecnologia, cabe esclarecer que se trata de uma forma de realizar transações no mundo digital de forma muito segura e confiável. Toda vez que alguém utiliza seu certificado digital para interagir virtualmente, garante-se saber exatamente quem está do outro lado do computador ou do smartphone graças aos procedimentos utilizados para fornecer a qualquer cidadão ou empresa sua identidade digital.

Com absoluta certeza, o “Brasil mais digital” chegou para ficar e passaremos a experimentar um mundo com menos burocracias e menos filas para consultar uma simples informação, por exemplo. Teremos um país mais produtivo e eficiente certamente.

A certificação digital está prevista nas legislações brasileiras e garante a segurança jurídica para digitalização de uma série de negócios feitos no ambiente físico. Com essa tecnologia, não há necessidade de reconhecer firma em um cartório, as empresas podem assinar documentos, contratos, realizar novos negócios com máxima confiança e segurança. As pessoas podem fazer uma compra com uma identificação segura, pois quem usa um certificado digital está identificado de forma unívoca em tudo aquilo que faz na Internet.

Para conhecer mais esse mundo da certificação digital, fale com o SPC Brasil vinculado a  CNDL, uma das maiores autoridades nesse assunto, e com as Câmaras de Dirigentes Lojistas pelo Brasil.

A certificação digital do Brasil é uma das melhores do mundo e é motivo de muito orgulho para nosso país e todos precisam saber disso!

Renato Pavone – Gerente de Novos Negócios do SPC Brasil

Compartilhe esta postagem

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Assine a nossa newsletter

Receba atualizações e aprenda com os melhores

Mais para explorar

Deseja saber mais sobre nossas soluções

Vamos Conversar

© 2020 CDL Cariacica • Todos os direitos reservados. 

Desenvolvido por:

Semana da Comunicação reúne especialistas e comunicadores do Sistema CNDL

Notícias

Durante uma semana a CNDL promove debates e palestras sobre o papel da comunicação diante da crise da Covid-19 e o futuro pós-pandemia

Os desafios da comunicação diante da pandemia causada pela COVID-19 obrigaram os profissionais da área a reavaliarem suas condutas e repensarem as formas de exercerem seu trabalho. Em tempos de isolamento social, Fake News e redes sociais, manter uma comunicação ágil e eficiente passou a ser, mais do que uma necessidade, uma missão.

Com essa perspectiva a CNDL realiza, entre os dias 22 a 26 de junho, a “Semana da Comunicação”, evento que reúne especialistas para debaterem com os comunicadores do Sistema esse novo momento do jornalismo, da assessoria de imprensa, do marketing e da publicidade.

A abertura do encontro contou com a participação do presidente da CNDL, José César da Costa, que destacou os principais projetos da CNDL e falou sobre a reestruturação da comunicação da Entidade.

“É preciso aprender com a pandemia. Ela é oportunidade de revisão, reconstrução, inovação tecnológica e cultural”, disse. “Os comunicadores têm um papel fundamental nessa reconstrução, uma vez que a informação e a transmissão do conhecimento tornaram-se protagonistas nessa nova realidade”, avaliou José César lembrando a atuação das áreas de assessoria de imprensa e comunicação do sistema CNDL.

“Sabemos que uma comunicação bem-feita em um momento de pandemia também significa salvar vidas e orientar as pessoas, e o sistema CNDL tem exercido esse papel com muita eficiência”, afirmou Costa.

Na terça-feira (23) o debate será sobre Gestão de crise e os desafios atuais da comunicação, e contará com as participações da sócia-diretora da In Press Oficina, Patrícia Marins, e da relações públicas e mestre em Comunicação, Vânia Balbino.

Para falar sobre planejamento digital e redes sociais em tempos de Covid-19, a CNDL recebe, no dia 24 de junho, a coordenadora de Social Media da Resultados Digitais, Caroline Lima, e o Gerente de Comunicação Digital da In Press Oficina, Felipe Zulato.

Na quinta-feira (25), o encontro trará os Cases de Sucesso do Sistema CNDL, onde os comunicadores apresentarão campanhas e cases que realizaram em suas entidades durante a pandemia da Covid-19.

O encerramento da Semana da Comunicação contará, na sexta-feira (26), com a palestra “Como manter o Equilíbrio Emocional em tempos de Pandemia”, com Alexandre Ayres, da Mind Self.

A Semana da Comunicação será transmitida ao vivo pelo canal do Youtube da CNDL, de 22 a 26 de junho, sempre às 16h.

Fonte: https://site.cndl.org.br/

© 2020 CDL Cariacica • Todos os direitos reservados. 

Desenvolvido por: